Bullying, Amanhã é dia de mudar mentalidades

Março 28
No comments yet

Olá, olá! Bullying, Amanhã é dia de mudar mentalidades. Como vos disse aqui decidi lançar uma campanha no blog “Fim ao bullying entre as mulheres” para a qual peço a vossa participação.

Decidi criar esta campanha porque revolta-me bastante ver diariamente mulheres a serem julgadas e atacadas pela sua imagem, pelas decisões que tomam como mães ou mulheres. Se somos as primeiras a criticar a ditadura que existe relativamente aos modelos padrão de imagem, porque havemos de ser as primeiras a atacar quem não está dentro desses padrões?! Sinceramente não me faz sentido.

Antes de ter filhos, era uns quilinhos mais gordinha e lembro-me bem de alguns comentários que ouvi ou olhares que senti por usar biquíni ou me vestir com uma roupa mais justa. Se eu me sentia bem assim, porque não poderia usar certas roupas?! Só porque na televisão me diziam o contrário (em tantas séries e filmes que consumia naquela altura) ou até mesmo as minhas próprias amigas… Ou, nesta altura, muitos anos depois, aqui no blog. Por exemplo quando escrevi que era contra os tpc’s, “levei” logo com comentários acusando-me de não querer perder tempo com as minhas filhas, chegando ao ponto de me escreverem a dizer que mais parecia que me queria livrar delas pondo-as ver televisão; “pessoas como tu querem ter filhos mas depois não querem assumir as responsabilidades”… Really?! Já li com cada comentário neste blogue, nem imaginam. Ultimamente as acusações são mais no sentido de eu estar “magra demais”. E acreditem que não me chegam só via blogue.

Sabem o que fazem essas atitudes? Fazem com que a nossa insegurança aumente, a auto-estima diminua e nos tornemos mulheres mais fracas. Por mais fortes que sejamos, ninguém é inteiramente imune ao bullying. Por vezes penso na sorte que tive por ainda não haver redes sociais na minha adolescência. Imagino o que devem sofrer as miúdas de hoje em dia, tal como já assisti a muitas mulheres adultas, alvo de verdadeiros ataques com origem maldosa.

E quando chegar a altura das minhas filhas?! Será que passarão um mau bocado tal como eu passei (um dia conto-vos com mais pormenor), mas ampliado pela força das redes sociais?

Parece parvoíce total mas a realidade actual está à frente de todas nós. Quem nunca leu insultos encapotados ou bocas deselegantes enviadas a mulheres apenas por traços físicos, por serem divorciadas, por terem escolhido serem mães solteiras, por usarem roupa justa ou larga demais, por isto ou por aquilo, sem qualquer principio de respeito. Atitudes que levam a humilhações públicas mais ou menos impactantes, levando as mulheres a serem olhadas de lado ou a sentirem-se postas de parte.

Faz isto sentido?! Mas será que vivemos mesmo no séc. XXI?! E quando se fala no assunto, tudo concorda mas ninguém faz nada.

Se todas nós achamos que a sociedade ainda não nos garante todos os direitos que merecemos, se ainda temos de lutar contra o machismo de alguns homens, não faz sentido sermos nós mulheres as primeiras a tirarmos direitos e liberdade umas às outras. Temos é de nos apoiar e ajudar!

Até quando queremos fazer algo com boa intenção somos atacadas. E sabem por quem? Mulheres! Acreditam que já me chegaram alguns comentários que circulam por ai, dizendo que só estou a criar esta campanha para me aproveitar e divulgar o blog. Bolas! Tenho esta ideia na cabeça há mais de dois anos e nunca me cheguei à frente por medo deste tipo de comentários, mas agora disse basta. E decidi seguir em frente! Quero lá saber de quem não gosta! E ainda bem que o fiz, porque é exactamente a este tipo de “pessoazinhas” que só sabem ver mal em tudo, criticar de forma desmedida e deitar abaixo quem está à sua volta que eu pretendo chegar com esta campanha! Porque todas nós vamos a tempo de mudar para melhor.

O que gostava era de viver num mundo onde as mulheres se apoiam, lutam juntas umas pelas outras, são felizes, auto-confiantes e fazem por construir um universo mais feliz, para quem cá está e para quem há-de vir.

Peço-vos, por tudo isto, que apoiem esta causa e lutem umas pelas outras! Vejam como participar aqui . O dia 29 está a chegar…

Beijinhos, obrigada,
Mónica

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *