Liliam Fashion Week in London
  • 20 March 2015

  • 09.00 - 16.00 (Monday Free)

  • 21 King Street, Melbourne Victoria 3000 Australia See in Map

  • Nullam quis risus eget urna mollis ornare vel eu leo. Vestibulum id ligula porta felis euismod semper. Duis mollis, est non co.

  • Read More

Quase, quase a acontecer… por Clara Castela

Dezembro 5
No comments yet

Todos os anos acontece por esta altura. Em todas as escolas acontece. Em algumas até já aconteceu. Pois, ponham as máquinas fotográficas, os telemóveis, os tablets, os smartphones, os iphones, os drones a carregar, porque a Festa de Natal da escola está a chegar! De verde, vermelho, amarelo, dourado, prateado, com brilhos, purpurina, laços e fitas se vestem todos os cantos da escola e todos os encantos da pequenada. Sinos, estrelas, anjos, duendes, presentes, renas, ovelhas, bonecos de neve, figurinhas do presépio, juntam-se em cantorias, euforias e mestrias teatrais, que depois de milhões de segundos de ensaios, fazem brilhar os olhos de um público familiar que tem sempre lugar reservado na fila da frente, lugar onde normalmente os flashes parecem fazer parte da iluminação do espetáculo.

Chegou o dia. O dia em que chegar atrasado ao trabalho tem justificação. Qual é o patrão que não se deixa comover com o vídeo da filha mais pequenina da Rosa do Comercial a cantar “Brilha, brilha lá no céu/a estrelinha que nasceu/logo surge outra ao lado/fica o céu iluminado/Brilha, brilha, lá no céu,/a estrelinha que nasceu.”?! Ou este dia não fará já parte do plano de férias do ano?! Imperdível e imperdoável faltar. “O Tomás a fazer de ovelha estava um encanto.” “ A Maria fez de Anjo, um mimo.” “O Manel, nem se viu, puseram-no lá atrás. Ele é tão pequenino, porque é que não o puseram à frente?” “E a dança das renas?…tão engraçado!” “ E até cantaram em inglês”  We Wish You a Merry Christmas ( nem podia faltar, ou não era uma festa de Natal da escola!!! ). “As educadoras tiveram uma trabalheira e fazem sempre coisas tão giras com os miúdos.” As crianças alegram-se. Gostam de representar papéis, de cantar, de comunicar, de viver o Natal, mas gostam sobretudo de ver os pais naquele dia. E gostam também da possibilidade de faltar à escola a seguir à festa, e gostam também de fazer uma birra quando os pais dizem que têm que ir embora, e gostam também do docinho que a educadora lhes dá porque se portaram bem, e porque cantaram tão bem (pela trigésima vez a canção do “É Natal, é Natal…”) e porque finalmente a festa acabou e eles já podem ir brincar para o parque da escola que esteve vazio toda a manhã. Os pais, esses, também partem felizes e com a garantia de que para o ano tudo volta a acontecer…porque no Natal, há sempre Festa na Escola! Para mim há o ano inteiro. Festas Felizes!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *