Senhores das fábricas de sapatos para crianças, precisamos de conversar!

Janeiro 11
7 Comments

Olá, olá! Senhores das fábricas de sapatos para crianças, precisamos de conversar! Ainda agora começou o segundo período e as miúdas já vão no terceiro par de sapatos para cada uma! Não, não é porque lhes cresceu o pé, mas sim porque os sapatos não aguentam e desfazem-se! Assim não há carteira e orçamento que aguente!

Infelizmente para o dia-a-dia estou um bocadinho completamente limitada na escolha do modelo de sapatos, pois como usam farda na escola só podem levar mocassins, sapatos de vela ou carneiras. Quem me dera poder calçar-lhes umas botas daquelas bem resistentes, era tudo tão mais simples e barato!

Antes de ir comprar o terceiro par, ainda os tentei colar com cola quente (a minha nova melhor amiga ;)), mas quando olhei para o espaço entre a sola e a estrutura do sapato percebi que da forma como são fabricados, é impossível que durem, pois só tinham um bocadinho de cola só por de baixo, ou seja nas extremidades nada! Como querem que não se descolem e se comecem a estragar?! Os senhores das fábricas de sapatos têm de compreender que as meninas não estão nos intervalos sentadinhas de perna cruzada a fazer crochet, elas correm, jogam futebol, andam de joelhos no chão, de skate, patins… ou seja comecem pf a produzir sapatos para meninas mais resistentes! Se isto tivesse acontecido só com a mais velha eu nem dizia nada porque é habitual usar dois pares num ano, mas 3 pares para cada criança no espaço de três meses não acham que é sinal que algo está mal?! Que deviam repensar a forma de fabricar este tipo de sapatos?!

Na compra do terceiro par, aproveitei para apresentar o meu desagrado à senhora da loja que imediatamente me disse para lhe levar os sapatos que ela enviava para a fábrica e resolviam o assunto. Agradeci a disponibilidade e já os devolvi, agora aguardo o feedback. Mas de qualquer forma, era bem mais simpático se não fosse preciso toda esta saga! Acredito que isto não aconteça em todas as marcas, mas era bom que todas tivessem mais atenção a este pequeno grande pormenor.

E vocês, quantos pares já compraram este ano para os miúdos? O defeito é das minhas piolhas ou dos sapatos?

Beijinhos,
Mónica

  1. Andrea

    Janeiro 11

    É mesmo dos sapatos penso eu! Já não se fazem sapatos como antigamente! Antes tinham um “cozidinho” entre a pele e a sola que os tornavam indestrutíveis. Hoje em dia colocam uma nesguinha de cola e está a andar. O pior é que são ainda mais caros!
    E que tal aquelas botas tipo safari? Não coadunam com a farda?

    • Mónica

      Janeiro 12

      Infelizmente não Andrea, os modelos são bastante limitados.
      Bjs

  2. Ana Raquel Cardoso

    Janeiro 12

    Passou-se o mesmo com o meu filho. O que fiz foi falar com a escola e optei por sapatilhas tipo sapato de colar, e até à data foi o melhor que fiz. Só preciso trocar entre estações, ou se deixar de servir.

  3. Sandra D.

    Janeiro 13

    Alguém que me entenda… A minha filha não usa farda mas anda muito a pé além de que a escola tem recreio com uma parte em terra e com relvado. Farto-me de pedir calçado bom e em pele para a chuva. Apresentam de tudo, desde calçado com salto alto (ela tem 7 anos!!) até sapatos de lona. E quando me sugerem sapatos de verniz e respondo que para a escola nem pensar porque vão ficar riscados olham para mim como se fosse louca e perguntam o que é que ela faz aos sapatos. Eu costumo dizer que os usa como é suposto: corre, salta, salta à corda, ao elástico, anda na terra, na lama, à chuva e o que mais houver…

  4. Raquel Costa

    Janeiro 15

    Recomendo a marca Kickers. Super resistentes e disponível em http://www.laredoute.pt

  5. Cristina

    Janeiro 15

    Aqui por casa o calçado dura bastante , sapatos e botas fabricados em Portugal ( Jacadi , Coolis e Pikitri ) , ténis stan Smith .

  6. Nídia

    Janeiro 17

    Benetton e Lanidor

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *