FILHO ESCREVE CARTA AOS PAIS DIVORCIADOS

Junho 22
2 Comments

FILHO ESCREVE CARTA AOS PAIS DIVORCIADOS

Olá, olá! Acabei de ver este vídeo e ainda estou um bocadinho comovida pela mensagem que senti. Um casamento com filhos tem uma responsabilidade acrescida que nunca pode ser descurada, pois um possível divorcio é normalmente um trauma com consequências inimagináveis. No meu caso, sou filha de pais divorciados e já escrevi sobre o que penso do Casamento (AQUI) e até tentei dar algumas dicas para que estejamos mais atentas aos sinais de potencial ruptura (AQUI). Mas o problema é que um casamento não é uma ciência e por mais conselhos e sugestões que recebamos das mais experientes, cada caso é sempre um caso. Independentemente da fase de vida em que se encontrem agora, acho realmente que vale a pena verem este filme. O mais certo é tocar-vos onde precisam de ser tocadas. Ter filhos é um compromisso para a vida e se por acaso o assumimos numa relação a dois, então é para a tentarmos manter, mesmo que para isso tenhamos de fazer certas cedências (dentro de uma ordem de bom senso, claro).  Vejam e depois digam-me o que acham!

Valeu a pena ver? 😉

Beijinhos,

Até já

Mónica

Nota – LEIA TAMBÉM ESTES ARTIGOS:

Casados há mais de 50 anos

OU

O pedido de casamento do século

OU

4 PASSOS PARA UMA BOA RELAÇÃO!

 

  1. Angela

    Junho 25

    Olá!

    Pessoalmente não acredito que tenha sido uma criança a escrever o texto… acredito que foi escrito por alguém que tem várias ideias sobre o divórcio que são dolorosas para as crianças.

    Acredito também que às vezes mais vale um divórcio do que uma criança viver no meio de desarmonia e sentir todas as emoções que são descritas no vídeo, mesmo com os pais casados.

    Cada caso é um caso, e desde que tenhamos consciência do que sentimos e da importância da nossa conexão com os nossos filhos, tudo pode ser feito com AMOR!

  2. susana

    Maio 26

    Também concordo. Acho que a decisão de divorcio nunca é fácil. Mas é preferivel um divorcio a uma criança que viva num ambiente que é tudo menos saudavel. prefiro que a minha filha adore o pai, do que pense que só é feliz nos dias em ele não está em casa. Prefiro que a minha filha ame o pai do que pense que a casa é uma guerra aberta. Na minha opinião, nunca tomaria a decisão de divorcio de animo leve, mas sim a pensar na felicidade da minha filha e poder cria la num ambiente saudavel.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *