Fotografamos muito, mas será que vivemos?

Agosto 23
4 Comments

Olá, olá! Fotografamos muito, mas será que vivemos?

É uma coisa que me pergunto muito, principalmente quando me vejo de telemóvel na mão, prontinha a tirar mil e uma fotografias de alguma coisa. Mas o que me deu realmente para escrever isto foi ver aquelas fotografias que andam por aí, de pessoas em concertos, e chegar à conclusão que quase todas elas apareciam de braços no ar… e telemóveis na mão, pois claro!

Parece que hoje em dia quase todos os momentos especiais são vistos através do ecrã do telemóvel ou da máquina fotográfica, não é? Temos a compulsão de tirar fotografias a tudo. Mas, e será que vivemos mesmo aquilo que estamos a viver?

Eu cá não sou uma purista, daquelas pessoas que acha que as tecnologias só vieram estragar tudo. Mas também acho que por vezes levamos a coisa ao exagero e na vontade de querer gaudar um momento para sempre acabamos por perdê-lo.

Como em tudo na vida, acho mesmo que o melhor é o equilíbrio. Eu tenho duas piolhas em casa e como é óbvio passo por isto todos os dias: elas a fazerem coisas engraçadas e eu a querer fotografar ou filmar. Todas as mães são assim, não é? Mas também sei que por vezes mais vale pousar o telemóvel e aproveitar só o que se está a passar-se à minha frente! 😉

Até tenho alguns truques para ter a certeza que não ando sempre com o telemóvel na mão. Quando vamos fazer alguma coisa gira em família fotografamos logo todos os momentos e poses da praxe no início, que é para ficar resolvido! E em relação aos concertos, digo-vos que serve o mesmo conselho, que eu quero é dançar e ouvir a música sem ter que me preocupar com mais nada!

Costumam pensar sobre isto? Para quem tem miúdos é sempre mais complicado, não é?

Beijinhos,

Mónica

NOTA – LEIA TAMBÉM UM DESTES POSTS:
Uma juíza com uma atitude verdadeiramente inspiradora!
Estereótipos: este mapa deixou-me a pensar!
Viajar é revitalizante!
O Homem perfeito, onde está ele?
Boa tarde, sabe onde posso encontrar os tampões com abas?
Deviam existir regras para as visitas na maternidade.
Como são as mães aos olhos dos filhos? Vejam no vídeo!

  1. Andrea

    Agosto 23

    Honestamente, nunca fui daquelas pessoas de andar sempre agarrada à máquina fotográfica/telemóvel e até tenho pena, mesmo muita pena!
    Vivo os momentos “egoísticamente” (sei que não existe esta palavra, mas foi o que me surgiu) que acabo mesmo por me esquecer de fotografar / filmar!
    Este Verão foi um desses momentos: O meu filhote de 3 anos deixou de ter medo da água e passamos as férias a vê-lo a dar saltos para a piscina (comigo a segurá-lo, claro!) e em nenhum desses momentos nos lembramos de filmar… Só à noite é que nos lembrávamos e dizíamos: Amanhã gravamos… Nunca gravamos!
    Por vezes vejo “vidas” demasiado perfeitas… caramba, não têm choros, nem birras, nem filas no supermercado, nem trânsito, nada… tudo perfeito demais!

  2. Sim também pertenço ao grupo das que amdam sempre a fotografar tudo e todos lol. Mas acho que sou equilibrada tiro fotos sim mas aproveito e saboreio todos os momentos seja familia, os miudos ou concertos. Mas da-me prazer poder ver as fotos e relembrar os bons momentos que passei naquele dia!

  3. Olá! Também já pensei muito nisso, acho que às vezes nos esquecemos de viver sem ser por uma lente.
    Foi o que escrevi aqui: http://www.mariadaspalavras.com/viver-por-uma-lente-377293

    “deslocamo-nos para obter a foto perfeita da Torre Eiffel, quando há tantas fotos de cor e enquadramento perfeito da Torre Eiffel num browser próximo de si. Quando nos devíamos deslocar para fazer a melhor captação possível…com o olhar. Registar as cores irrepetíveis de uma paisagem, inimitáveis por qualquer meio tecnológico, por mais FHD 3D XPTO que seja, através dos nossos olhos. ”

    Beijinhos
    Maria das Palavras

  4. Alda Moreira

    Agosto 25

    Quando vou de férias as vezes faço uma ou outra publicação de fotos (sou abençoada com férias em sitios maravilhosos daqueles que tens que eternizar em foto) e perguntam sempre porque não publico mais fotos, porque não partilho mais fotos dos locais por onde ando…Porque muitas das xx não tiro essas fotos, estou ali a inspirar o momento, a absorver o que me rodeia, nem me lembro de mais nada, só de estar ali com o meu love a aproveitar ao máximo. Como não temos filhos as fotos de crianças não se colocam, mas faz-me confusão as xx aquelas fotos fabricadas, todas montadinhas…os miudos instruidos para poses bonitas em vez de andarem por ali á vontade a “viver” 🙂

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *