Hoje é o dia dele, por Tristana Esteves Cardoso

Julho 25
No comments yet

Hoje é o dia dele, o dia de quem me fez, o dia do meu Pai, ser humano especialmente extraordinário. Como me escreve sempre, hoje é na minha escrita que lhe expresso o meu amor.

Hoje e todos os 25 de Julho são maioritariamente dele e eu tenho o privilégio desde que tenho consciência de mim, os poder devolver num sorriso, num telefonema ou num abraço apertado.

Ter filhos também é isto, no dia de aniversário dos nossos pais, nós ficamos também especialmente entusiasmados, especialmente felizes, afinal eles (antes dos nossos filhos) são as caras mais nossas conhecidas, aqueles que nos tocaram primeiro, os que nos embalaram e nos protegeram contra um mundo imenso, pela sua pele na nossa pele, nos fazem sentir o mundo pela primeira vez. Pela sua presença e olhar nos permitiram começar a viver e acreditar que podemos continuar em frente. Os seus rostos são aqueles que mais tocamos, aqueles que mais veneramos, que mais estudámos e mais arreliamos enquanto apenas as festinhas e os sorrisos eram manifestações do maior amor de todos, o amor por quem nos fez.

É engraçado como durante tanto tempo, os nossos pais são os nossos super -heróis, aqueles que imitamos sem pestanejar, aqueles que nos ganham sem terem de fazer o menor esforço, existem e nós incondicionalmente os amamos. A verdade, é que os filhos crescem, e nesse crescimento eles continuam a ganhar-nos sem grande esforço, e o mais bonito é que os amamos com consciência que não são super – heróis nenhuns, mas sim comuns mortais que permitiram e desejaram que nós estivéssemos aqui hoje, e isto sim, é o maior milagre e a maior gratidão que podemos ter.


O meu pai não é igual a todos os outros, mas os vossos também não o devem ser, cada pai tem uma maneira peculiar de ser. O meu tem muitas; ensinou-me até agora muitas coisas: que podemos sonhar ao mergulhar nas palavras; que um gesto de carinho é tão importante como partilharmos as alegrias e as chatices do dia-a-dia, nem que seja através de um telefonema; ensinou-me que os pais sempre ouvem os filhos e que nunca os julgam mas sim aconselham; que a distância nele não é sinónimo de desamor e desinteresse, mas sim a liberdade de ser ele mesmo connosco. Ensinou-me que não se escreve só quando se está triste, mas sim todos os dias; que as palavras escritas ficam gravadas para sempre em nós; que o chocolate negro com a maior percentagem de cacau é bem melhor que qualquer outro chocolate, que a combinação de Whisky com amêndoas feitas no forno cheias de sal é deliciosa; que o Sushi é maravilhoso assim como o marisco; que os Nirvana foram de longe uma das melhores bandas de sempre; que a música deve ser sempre ouvida em alto e bom som; que sorrir e brincar com a vida é essencial. Que as colónias são bem melhores que os perfumes; que comer bem é um dos melhores privilégios; que as canetas de tinta permanente são as melhores do mundo, que darmos uma festinha, um beijinho ou um abraço seja onde estivermos a quem amamos é tão bom e importante; que manifestarmos o nosso amor aos nossos filhos e dizer-lhes que os amamos vezes sem conta vai faze-los sentir amados; que o mar da costa vicentina, frio e com ondas é o melhor mar do mundo; que quando somos picados por um peixe arranha devemos fazer xixi para cima (eu sei que é uma coisa nojenta mas eficaz); que as marcas não interessam nada assim como o estatuto das pessoas, todas merece ser tratadas com o mesmo respeito; que os pais protegem sempre os filhos mesmo quando eles mesmo precisam de proteção e que quando eles verdadeiramente precisam de nós, paramos o que estamos a fazer e vamos ter com eles mesmo quando eles são crescidos; que os filhos têm de lutar para conquistarem o que querem; que o “carocha” era o melhor carro do mundo; que devemos sempre dizer o que pensamos;  que não devemos beber qualquer bebida alcoólica; que a moskovskaya é melhor vodka do mundo; que a Zambujeira do Mar é um paraíso; que o mundo se esconde ao olhar e por isso devemos dar atenção aos pormenores e admirar as coisas simples; que o dinheiro não é o mais importante na vida, e que amar é a melhor coisa do mundo.

Meu pai, razão do meu orgulho, que bom poder-te ligar de manhã com os teus netos de pano de fundo e ver esse teu sorriso que inundou os teus olhos azuis pela manhã. Que bom ser tua filha e aprender todos os dias contigo, obrigada Pai por me teres escolhido como uma das tuas filhas e na verdade estares sempre aqui para mim.

Parabéns!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *