Mãe, empresária, bonita, decidida e com uma história de vida

Março 2
No comments yet

“Olá, olá!

Hoje tive o previlégio de entrevistar uma grande Mulher!

Mãe, empresária, bonita, decidida e com uma história de vida que daria para alguns Best Sellers. 

É com grande orgulho, respeito e admiração que vos apresento as respostas de Mafalda Mendes de Almeida, hoje no blogue A Mulher é que Manda.

mafalda

Mafalda,

Antes de mais, muitos parabéns por mais uma vitória na sua vida profissional. O projecto Contra Poder, até há pouco tempo conhecido como o Contra-Informação, tem duas componentes muito relevantes: A arte de construir os bonecos e a escrita que cativa o público de uma forma unica.

– Como surgiram os bonecos do Contra, na sua vida?

“Programas com bonecos já existiam há muito tempo em vários países e todos eles com grande sucesso. O aparecimento da SIC foi o momento ideal para arrancar com um projecto desta natureza. Infelizmente não era tão fácil como parecia e encontrar um caminho demorou algum tempo. Sobretudo porque na busca desse caminho surgiam todo o tipo de precalços derivados da natureza polémica do próprio programa. Nem sempre é fácil ser do Contra. Mas depois, sem dùvida, tem tudo a favor.”

convite contra poder

– Tem uma produtora televisiva chamada Mandala que dirige há largos anos, responsável por séries de sucesso como o Hotel de 5* agora a passar no canal 1, o programa do José Avillez da SIC Mulher, o comovente “Salvador” que até há pouco tempo marcava as noites dos portugueses, o Contra Poder que estreia dia 5 de Março na SIC Notícias…como consegue ter tempo para si como Mulher?

“As produções felizmente não acontecem todas ao mesmo tempo, vão-se fazendo. Por vezes a emissão coincide.

A série de 20 episódios “Hotel 5 Estrelas” foi pré-produzida em Junho e Julho, gravada em Agosto e Setembro de 2012 e emitida agora em 2013.

SALVADOR foi acontecendo ao longo de 4 anos, cada série de 13 episódios demorou cerca de 1 ano a gravar e foi dos programas que mais gostámos de produzir na Mandala. Se é que se pode dizer tal coisa, porque de facto apaixonamo-nos sempre por cada produçao que fazemos. Mas o SALVADOR era um programa egoista porque fazía-nos bem.

Zé Avillez, “JA ao Lume” cada série foi gravada em 2 semanas.

CONTRAPODER vai ser mais complicado pois implica estar em cima da actualidade no dia a dia, implica produzir em cima do momento, é um teste grande á nossa capacidade de criação e intervenção. Mas também vai ser – e está a ser – muito divertido. Porque há um lado humano de importante reencontro de pessoas que fizeram parte de equipes anteriores, porque há emoção, porque o momento que vivemos não podia ser melhor, porque há uma enorme vontade de trabalhar e contribuir para fazer rir, ou sorrir, o público português. Ou talvez apenas descomprimir.

Maquiavel Relvas – Grândola Vila Morena

maquiavel relvas

Às vezes é preciso um distanciamento para se perceber a importância dos projectos. A alegria com que o Contrapoder está a ser recebido demonstra bem que fizemos no passado um trabalho importante na área dos bonecos.

Reunimos na Mandala uma equipe de grandes profissionais.”

mandala

– Qual o momento mais bizarro que se lembra passado durante uma gravação de uma destas séries televisivas?

“É muito difícil escolher, há sempre coisas interessantes a acontecer.

Nunca me esqueço de um dia estar a gravar um dos programas SALVADOR na Lousã, estavam uns 45 graus de temperatura, muito muito calor. A nossa convidada,  Paula Reis, pilotava um avião, tal como costumava fazer em pequenina ao colo do pai. Ela estava muito emocionada porque tinha sido apanhada de surpresa nesta aventura. Chorava ao constatar que o aeródromo local tinha o nome do pai, em homenagem ao grande piloto que ele tinha sido. O Salvador estava aflito de tanto calor, abríamos chapéus de sol para tentar aguentar aquela temperatura.

 Promo Programa 13 “Salvador”

salvador

Quando depois  de duas horas a aventura acabou respirámos fundo e fugimos para o ar condicionado fresco dos carros. Entrei no meu carro e liguei também a rádio. Tocava uma música: “Fly me to the Moon.”

Tive a certeza que naquele momento o meu irmão – e pai do Salvador – estava ali e tinha vindo de propósito para nos dar um conselho. Peguei no telefone, liguei ao realizador e pedi-lhe que a música de fundo da aventura do avião nos céus fosse, Fly me to the Moon.”

– Sei que tem um filho com uma enorme veia artistica, pintor, escultor e produtor de conteúdos televisivos. O seu papel de Mãe tem sido importante no desenvolvimento profissional do seu já crescido filhote?

“Essa pergunta tem que ser feita a ele. Eu tento sempre fazer o meu melhor, mesmo sabendo que não trago comigo situações ou soluções perfeitas.

Devo dizer que o admiro muito porque é das pessoas mais inteligentes que eu conheço. Muitas vezes falo com ele e peço-lhe a sua opinião sobre as coisas. Muitas é ele que encontra as soluções que eu procurava.

Filipe Portela, à esquerda na fotografia.

filipe

Se o Contrapoder está no ar, a ele se deve. Incansável na defesa de um projecto em que acredita. Aliás, depois de ter realizado o Contra-informação, vai agora realizar o Contrapoder.

Como artista que é domina completamente toda a área técnica de produção e criação de bonecos. O que também facilita muito toda uma coordenação geral concertada.”

– Como é ser Mulher num mundo empresarial maioritáriamente masculino?

“Um privilégio.

Aliás, acho mesmo que daqui a uns anos – que não serão tantos assim – estamos a fazer esta pergunta aos homens: como é ser Homem num mundo maioritariamente feminino?”

– Como vice presidente da Academia Portuguesa de Gastronomia, ainda consegue encontrar tempo para esta paixão?

Sempre. Eu diria mesmo, diariamente. Helás!

– Acha que se fosse uma Mulher a dirigir o país, estariamos melhor servidos?

“Acho que não se trata de um problema de sexo, mas de qualidade.”

– Qual o post que mais gostou no Blogue A Mulher é que Manda?

“Gosto de todos. Espero começar a contribuir com alguns textos para este blogue muito em breve.”

E para terminar, deixo-lhe a inevitável pergunta: A Mulher é que Manda?

“Sem duvida, mesmo que pareça o contrário.”

Obrigado por tudo,

Beijinhos,

Mónica”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *