Mãe tenho frio…

Janeiro 12
No comments yet

Mãe tenho frio...

Olá, olá! Há dias em que uma simples frase me derrete. Posso estar na maior azáfama, posso ter tido um dia terrível e de repente, sem que eu esteja à espera, o tom de uma das minhas filhas muda e oiço duas ou três palavras que me vão diretas ao coração. Desta vez foi um simples “mãe, tenho frio…”. Com uma cara murcha e os olhos caídos, de mão dada comigo, enquanto viamos a Violetta “em família”, a minha Teresinha fez com que o meu coração desse um pulo de preocupação e ao mesmo tempo encheu-me de ternura por ela. Está com febre provocada por uma otite. E a mais acelerada das minhas filhas fala agora ao de leve, baixinho, baixinho. Abracei-a e dei-lhe um beijinho na testa, daqueles mais demorados para tentar sentir se tinha febre, como se nós mães fossemos autênticos termómetros digitais. Olhei para o relógio e a minha preocupação aumentou. Ainda faltava tempo para poder dar-lhe o Brufen Suspensão. Nestas alturas, só as mães sabem o que se sente. Apetece-nos imenso dar logo, para que tudo passe mais rápido, para que as nossas filhas não sofram nem mais um milímetro.. Até chegar à hora marcada, fui olhando para o relógio, fui-lhe dando mimos. Quando as crianças sofrem, mãe que é mãe sofre a dobrar! E eu que o diga.

Beijinhos,

Mónica

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *