Mulher sozinha na praia é sinónimo de…

Junho 21
64 Comments

Olá, olá! Mulher sozinha na praia é sinónimo de… Estava numa esplanada da praia com alguns casais amigos e comecei a reparar numa senhora toda gira que estava sozinha na praia. Algo normal, penso eu. Vou reparando que ao longo do dia, cada homem sozinho que chega, vai-se deitar sempre ao pé da tal senhora. Atenção que a praia estava praticamente vazia e havia um areal gigante sem ninguém a ocupar! Claro que comecei a estar atenta ao fenómeno e digo-vos que aconteceu pelo menos 3 vezes. Como a senhora não lhes dava conversa, eles iam sempre embora, mas passado um bocado lá estava um novo candidato. Coitada!

Não achei aquela cena normal e decidi comentar com o grupo que estava na minha mesa. E ainda fiquei mais surpreendida do que estava quando ouvi “Então, queres o quê?!”. Fiquei intrigada com aquela resposta e pedi explicações e eis senão quando ouço do fundo da mesa uma opinião que só me apeteceu desatar a correr dali para fora e nunca mais voltar! A teoria passa por “uma mulher que vai sozinha para a praia é porque quer engatar ou conhecer alguém, se não porque vai sozinha?! Com essa atitude é para mostrar que está sozinha. É normal um homem ir tentar a sua sorte… blablabla”. Esta última parte foi quando o meu cérebro decidiu desligar para não mandar o dito ser à M…! Até porque ainda não o conheço bem e nem me parece que o vá conhecer!

A mesa parou em modo standby, o meu marido lançou-me um olhar daqueles como quem diz “controla-te!”. Respirei fundo e respondi educadamente que já tinha ido várias vezes à praia sozinha, porque gosto, é o que mais me descontrai e acalma o stress, porque tenho saudades de estar estendida na toalha sem estar a fazer buracos na areia ou a correr atras de bolas e sim já era casada e não estava a tentar encontrar um relacionamento extra!

Agora o que mais me incomoda é em 2017 existirem homens de trinta e tal anos com este tipo de pensamento, retrogrado e machista! Uma mulher vai com quem quer ou se preferir sozinha, a onde quiser e isso não significa nada! Muito menos que está à procura de homem! Se houver algum senhor a ler este texto, por favor aprenda alguma coisa e respeite as mulheres, sempre e em qualquer lugar! Sem julgamentos ou moralismos falsos, retrógrados e antiquados! Agradecida!

Beijinhos,
Mónica

 

 

Se gostou deste post, leia também:

Verão com um toque de brilho

Restaurantes com vistas de sonho!

O meu marido não deixa?!

A senhora é casada, então vista-se de forma mais adequada, sim!

Já ouviram falar nas mães sniper?

  1. Totalmente de acordo. E coitada da senhora que provavelmente queria um pouco de paz e tinha que estar sempre a levar com desconhecidos a meter conversa.
    Isso acaba por fazer com que as mulheres se retraiam de sair sozinhas só para não terem que levar com isso.
    Mas, o que temos que fazer, é mesmo sair mais vezes e começar a mudar hábitos e mentalidades.
    Numa altura em que tenho duas crianças pequenas (1 ano e 3 anos) prezo muito os momentos em que consigo ter uma hora para mim e saio sempre de casa, sozinha. Levo um livro ou música (o que ajuda sempre) mas não deixarei de sair só pelo que as pessoas pensam. 😛 Eles que mudem de pensamento. Eu estou bem. 😀

    • Maria Pateicio

      Junho 21

      É por isso que se deixa de fazer o que gostamos, édevido a esses preconceitos e às más linguas, não são só os homems, eu diria até que muitas vezes esses maus julgamentos vêem de nós mulheres. Bj

    • Santos

      Junho 22

      Eu sou Homem para 57 anos e não precisava de ler isto para aprender a respeitar uma decisão ou opção de uma Mulher, mas sei, que muitos com 2 ou 3 gerações abaixo, precisem de ler, e mesmo assim nunca chegam a saber o que é o respeito pelo próximo, e muito menos por uma Mulher quando está só, independentemente do lugar onde se encontre.

    • Mário

      Junho 22

      Cara Monica, faço este comentário na qualidade de homem e de ser humano integrado na cultura e na personalidade Da nossa sociedade. Não me espanta o episódio que refere no seu post, até porque é conhecida a tendência da moda atual do feminino ismo, Dito isto custa-me aceitar a sua repulsa em tal episódio contudo não posso e não saberei responder pelo seu círculo social que estava em seu redor não ocasião. Hoje conforme é sabido e descrito na literatura comercial e científica que a mulher é um ser diferente do homem, esta diferença surge no contexto repleto de orgulho por parte das mulheres e assim é também sabido que culturalmente as mulheres habitualmente tem um papel passivo e não revelam as suas reais emoções durante o processo de cortejo. O que acontece no episódio que faz referência é aos meus olhos perfeitamente natural caso contrário provavelmente a senhora ainda seria solteira e se assim fosse se calhar em vez de ficar incomodada com as abordagens de estranhos na praia, eventualmente até lhe massajariam o ego. A resposta aqui e em quase tudo na vida, é o equilíbrio pois cientificamente é sabido que o ser que a mulher é luta internamente contra os seus reais desejos e vontades. O mesmo fenómeno é visível no contexto das redes sociais e em tantos outros. Não se chateie tanto com uma opinião e o comportamento dos outros, aproveite para ler e aprender questões relacionadas com o comportamento humano. Absorva evolua com o conhecimento. Se não concorda e até a incomoda, resume-se a si mesma, pode agir da forma que entender adequada. Ponha de parte o que não lhe interessa e desfrute de tudo o que a vida lhe der de bom. Acredito que há alguma mulher neste país eque lhe saberia particularmente bem uma abordagem de um estranho no contexto da praia ( seja ele qual for o contexto ) Viva seja feliz ignore os muoinhos de vento, contra eles inglório lutar.

      • Nuno

        Junho 22

        Caro Paulo,
        Essa forma paternalista de se manifestar com pseudo verdades bacoco-científicas faz-me parecer que ou é padre ou ex seminarista.
        Mais um talibã, felizmente em boss de extinção.

      • Elizabete Rodrigues

        Junho 23

        Caro, Mário … Vá ler o que significa feminismo … É que não tem nada a ver com o machismo …

    • Roger

      Junho 22

      De facto é verdade e concordo a 100% com o texto.
      Mas atenção, é importante salientar que se tratar de “refugiados” ou islamicos que já cá moram na Europa
      há mais tempo, o que vai acontecer a essa senhora é que vai ser violada.
      Como acontece em muitas zonas da Europa, Alemanha, França, Inglaterra, Suécia, Noruega, e atenção não é preciso estar na praia, pode ser outro local qualquer.

    • Ana Marques

      Junho 24

      Há 16 anos, os meus filhos na altura adolescentes, já não queriam estar na mesma praia com a mãe.
      Esta situação aqui descrita, aconteceu-me todas as vezes que estava sozinha na praia. Horrível! Humilhante! Um Pavor!
      Até hoje, nunca mais consegui ir à praia, mesmo acompanhada ;( adquiri uma fobia!
      E ironia, vivo no Algarve!

    • Paulo Dias

      Julho 5

      “Não achei aquela cena normal”
      Qual é a anormalidade duma mulher sozinha (neste caso, porque podia ser um homem) atrair interessados? Milhões de anos de evolução terão selecionado indivíduos com apetência sexual e instinto reprodutor, ou não? Além de instintivo, este compartamento é também racional: não será mais provável uma mulher (repito, podia ser um homem) estar à procura dum parceiro estando só do que estando acompanhada? Além disso, não é necessária SEMPRE uma aproximação de um dos lados duma relação para que a relação possa começar? Onde é que está a anormalidade? Faltaram-lhe ao respeito, insultaram-na, trataram-na mal, insistiram depois duma primeira rejeição? Se não, não vejo problema absolutamente nenhum. Se sim, o problema está nisso, e não na abordagem em si.

      Finalmente, o “coitada!” denuncia a autora deste texto. Assume logo à partida que a situação é penosa para a pessoa abordada. Eu já fui abordado várias vezes por mulheres que considerava desinteressantes, e não lhes dei grande espaço. Coitado de mim?! Porquê? Tive sorte em ser abordado, simplesmente não me atrairam. E já fui eu próprio rejeitado na abordagem a outras mulheres. Era suposto sentir-me culpado porque as incomodei? Como é que possível surgirem relações sem abordagens e rejeições?

      • CallMeMax

        Outubro 27

        Sim. Muitas vezes, sem abordagem, nada feito. Mas as pessoas também se conhecem depois de terem sido apresentadas (amigos em comum etc) ou então de modo espontâneo, porque o contexto proporciona a interação (no trabalho, em atividades de tempos livres…)

  2. Paulinha

    Junho 21

    Enquanto fui solteira fiz muitas e muitas vezes praia sózinha, porque gostava, porque me descontrai, metia a leitura em dia ….Há algum problema em ir á praia sozinha ????

    • Paulo Dias

      Julho 5

      E, se já não é solteira, também abordou ou foi abordada por alguém pelo menos 1 vez. Há algum problema em abordar alguém?

  3. Artur

    Junho 21

    Gostei de ler!
    E é com alívio que não tenho o mesmo pensamento do seu “conhecido” da mesa.

    • admin

      Junho 21

      Ainda bem Artur! 🙂

  4. Carla

    Junho 21

    Isto não é nada verdade… vou a praia sozinha a nos e nunca ninguém me abordou ou foi incorreto comigo ?

    • admin

      Junho 21

      Que sorte, Carla!

      • Nuno

        Junho 23

        A certeza com que ela a contradiz parece-me que não foi sorte, mas sim azar 😛

  5. Inês Campos

    Junho 21

    Olá Mónica, o problema é que não são só os homens a pensar isso, as nossas semelhantes também pensam, e não entendem a importância de fazermos coisas sozinhas, que gostamos e nos preenchem, de estar em silencio connosco, isso é um privilegio que poucas pessoas entendem.

    Boa semana

    • admin

      Junho 21

      Grande verdade, Inês!

  6. Patricia

    Junho 21

    Ainda na 2ª feira fui sozinha para a praia, pq o meu marido estava a trabalhar 😛 e por acaso um Sr. escolheu um lugar ao meu lado não liguei, mas não deixei de achar estranho.
    Por alguma razão quando estou sozinha torno-me um pouco menos simpática.

  7. Nela Gomes

    Junho 21

    As mulheres têm muitos rótulos. Se são casadas ou comprometidas, são umas vacas porque vão ao café com amigos; se gostam de sair à noite, são umas galdérias; se gostam de se embonecar é porque adoram dar nas vistas e chamar a atenção; se são divorciadas são umas “esfaimadas a precisar de homem”; se ficam sozinhas com um filho para criar … ah … coitada “vamos lá dar-lhe apoio” que em três tempos está no papo; se ri para um homem é porque se quer deitar com ele; se dá muita importância ao trabalho, é porque se calhar anda com o chefe
    Enfim … assim o queiram, as mulheres são tudo e mais alguma coisa!
    Portanto, o melhor mesmo é borrifarmo-nos para esses rótulos que temos na testa e fazer aquilo que queremos, nem que seja um simples andar sozinha na praia ou dançar sozinha à beira-mar, como eu já fiz.

  8. Catarina

    Junho 21

    Muitos homens pensam assim! Acabei de fazer a pergunta ao meu marido o que ele achava da senhora ter ido sozinha a praia e ele respondeu o mesmo ” vai a procura de homem”! Meus senhores nós mulheres também gostamos de passar algum tempo d qualidade sozinhas nos sítios/lugares que a gente mais gosta! Não é por andarmos sozinhas que procuramos homens….

    • Paulinha

      Junho 27

      E sabe, Catarina, porque é que o seu marido deu essa resposta? Porque é sempre o que um homem que vai sozinho à praia faz!!! Põem-se a cobiçar as mulheres que se encontram sozinhas, feitos alarves!!! E por consequência, acham que as mulheres agem da mesma forma!
      Eu nunca fui à praia sozinha, mas adoraria ir. E também lhe digo, se algum homem abancasse perto de mim, dependia do meu estado de espírito, ou seja, ou lançava-lhe um olhar fulminante de maneira que ele percebesse que me estava a importunar ou então se ele me dirigisse uma palavrinha sequer, era logo um direto “vá à sua vida”.

  9. Ricardo Duarte

    Junho 21

    Belo texto, mas sinto-me insultado. Sim há um homem a ler este texto, sim, de trinta e tal anos e sim, sabe muito bem que há mulheres que vão à praia sozinhas porque querem ir à praia sozinhas. Um viva às mulheres que vão à praia sozinhas, mesmo sabendo que um grunho as vai incomodar de meia em meia hora… Desejo profundamente viver num país onde a minha mulher e a minha filha e, já agora, a minha mãe possam ir à praia, sozinhas, sempre que desejarem. Cump RD

  10. Sou viúva, como tal, tenho que sair várias vezes sózinha, mas a cada vez que o faço , sou alvo de olhares que por vezes me deixam constrangida. Ainda me inibo de ir a certos locais, como por exemplo à praia ou ao cinema por essa mesma razão. Sinceramente incomoda-me que as pessoas continuem tão mesquinhas e preconceituosas. E não me refiro apenas aos homens, no meu caso (viuvez) acho até que as mulheres são piores…

    • CallMeMax

      Outubro 27

      Se fosse a si não me preocupava. Esses olhares passarão a ser cada vez menos. Vivemos numa sociedade que caminha a passos largos para um modelo que faz lembrar o de alguns romances de ficção científica. Todos virados de costas uns para os outros e de espinha curvada sobre um ecrã. Eu se vir uma mulher a andar sozinha, atravesso logo a rua. Prefiro olhar para os caixotes do lixo a arriscar-me a ser processado por assédio.

  11. Ricardo Lemos

    Junho 22

    Interessante é que se a mesma senhora for sozinha às compras, já não acham o mesmo.
    Mas não creio que essa opinião seja generalizada…

  12. Thomas

    Junho 22

    Pai de duas filhas de 22 e 27 anos, bato-me quotidianamente pela total liberdade delas.
    Li o seu artigo « Mulher na praia sozinha », e como penso que, ha tantas opiniões como pessoas, permiti-me uma observação em forma de convite à descoberta de Lou Andreas-Salomé, claro esta que deploro de antemão qualquer atitude machista.
    Porquê Lou Andreas-Salomé ? musa intelectual romancista e psicanalista de quem me apaixonei platonicamente ha 40 anos durante à minha juventude de germanista parisiense.
    Por isso sugiro que vejam o filme « Lou Andreas-Salomé, de Cordula Kablitz-Post em que Katharina Lorenz e Nicole Heesters interpretam a mitica « Lou » (Louise).
    Este filme retraça a sua juventude no seio da comunidade alemã de São Petersburgo, marcada pelo desejo de viver uma vida intelectual com a certeza que o sexo, e consequentemente o casamento, impõe as mulheres um papel de subordinação. Este filme invoca as suas tormentadas relações com Nietzsche e Freud, e a paixão que a ligou a Rilke. Todas as suas recordações revelam uma vida marcada pelo conflito entre autonomia e intimidade, e o desejo de viver integralmente a sua liberdade, em vez de a pregar como os seus ilustres confrades.
    Para, poderem situar Lou Andreas-Salomé no contexto em que viveu, é util realisarem que ela nasceu em 1861 na Russia imperial que viveu nas grandes capitais da Europa ocidental e faleceu em Göttingen em 1937, no auge da ascenção do Nazismo.
    Com os votos que apreciem a liberdade das belezas sozinhas e ou acompanhadas.

  13. Jorge

    Junho 22

    Isto só me faz pensar o quanto azarado eu sou, farto-me de ir à praia sozinho, passo horas sentado na areia a contemplar o horizonte e…. nem uma, uma única mulher pára para me cantar a canção do bandido. Mundo injusto este!

  14. Rute

    Junho 22

    Carissíma… mais grave que ouvir isso sair da boca de um homem é a mesma ideia sair de uma mulher. Sempre gostei de fazer coisas sozinha, entre elas ir à praia e ler, descansar, ir ao banho quando me apetece e não porque a amiga quer ir e não se cala enquanto não pousamos o livro e lhe fazemos companhia e muitas vezes fui criticada por querer ir sozinha e “nem convidar” e que assim sozinha só me estava a sujeitar aos engates ou então queria ir sozinha para ver se arranjava “melhor” companhia por lá… nem sempre me controlei nas respostas mas não me arrependo de nenhuma delas 🙂 Beijinhos e vou voltar mais vezes!

  15. Eugénio

    Junho 22

    Agora imagina uma mulher sozinha numa praia nudista (que aventura 🙂 )

  16. ofelia

    Junho 22

    Acho que o principal problema é que as mulheres incomodam os homens seja qual for a postura que adoptem.
    Logo o mais fácil é criticar pois o que eles gostavam mesmo era de ser como a maioria das mulheres é. Independente, autónoma, inteligente, dinâmica, determinada e extremamente sábias, coisa que muitos e muitos homens, não se aproximam sequer.
    Aliás tal como Marta Gautier diz e passo a citar” Os homens, ou andam, ou mastigam pastilha elástica…” As duas coisas em simultâneo já e exigir demais!
    Vivam as mulheres e não me chamem feminista, porque os Homens são realmente umas melgas, mas a vida sem eles também é uma pasmaceira e além disso sou mãe de dois homens, lindos mas chatos como a soda.

    • Irónico vir dizer que as mulheres incomodam os homens, num post duma mulher a queixar-se do contrário…

  17. João Carlos Piroca Dura

    Junho 22

    Esta gaja se deve achar a última pêga do pacote. Digo, bolacha.

  18. Cristiano Ramos

    Junho 22

    Sim, correcto, mas vamos lá ver uma coisa:
    1- Uma mulher que vai à praia sozinha e quem diz à praia pode ser também a um bar, concerto… também pode estar aberta a conhecer pessoas e eventualmente ao engate, e não há mal nenhum nisso, continua a ser digna de respeito.
    2- Um homem (ou mulher) que meter conversa com essa mulher é livre de o fazer, respeituosamente. Se a mulher não estiver interessada em conversar com esse homem só tem que demonstrá-lo e ao homem cabe respeitar a falta de interesse dessa mulher e retirar-se.

  19. Hugo

    Junho 22

    Boa tarde
    Infelizmente, ainda existem pessoas ( ambos os gêneros ) que confundem solidão com falta ou um sorriso com procura.
    Gostei da maneira como aborda o assunto e como reflete a nossa sociedade à exceção do ” senhor a ler este texto” , não podemos pagar todos pelos erros de alguns. Existem senhores que se fazem notar pela diferença nesta sociedade erigida pela aparência, e são esses que no final fazem valer a pena a espera.

  20. Eu não acho que seja preconceito do homem. Acho que é egocentrismo: sem nós, elas não são nada!

  21. lucia silva

    Junho 22

    eu tenho 65 anos e vou muitas vezes sozinha á praia e não é para arranjar homem mas sim para estar sozinha

  22. Guilherme Ferreira

    Junho 22

    Bem o fato da mulher estar la sozinha não quer dizer nada, ela pode estar a procura ou não de alguém, independente disso, eu sou da opinião de que se o homem ver uma mulher sozinha e se interessa por ela, deve aborda-la sim, não vejo mau algum em ir atrás do que se quer e ainda por cima de algo tão normal que é a atração. O fato de uma mulher ir para a praia sozinha procurar alguém é um mito, na minha opinião, uma mulher esta sempre a procura de alguém, conscientemente ou não, da mesma forma que o homem também esta sempre a procura de alguém, a monogamia humana é uma ilusão. Tudo é uma questão de atração, dificilmente uma simples mulher sozinha na praia iria dizer que era casada para o Brad pit ou o Cristiano Ronaldo e obviamente que uma solteira e bonita iria dizer que era comprometida mesmo se não fosse para um homem fraco que não sabe nem meter conversa com uma mulher como deve ser. Obviamente que se o homem for abortar uma mulher, deve ter sempre uma atitude correta e ter consciência que a rejeição pode acontecer, nesse caso, é necessário sempre respeitar a opinião e procurar uma melhor 🙂 e sobre a mulher que manda? So é verdade quando o homem é fraco….

  23. Querida, é assim que a espécie humana se reproduz desde tempos imemoriais. Um homem vê uma mulher sozinha, e vai lá para ver se a monta. Isso felizmente não vai mudar nunca, e muito menos por causa de umas moças a queixarem-se de que não podem ter todas as vantagens de ser mulher sem terem os inconvenientes.

    • ofelia

      Junho 27

      Montam-se as éguas, as vacas, as burras, as leoas e por ai adiante… Não as mulheres… Seu Bronco!

  24. Filipa Pimenta

    Junho 23

    Vou sozinha para a praia porque me apetece ir à praia e não prescindo de o fazer por não ter companhia. Tão simples quanto isto. Eu diria que esse julgamento é um reflexo de si mesmo. Talvez esse homem só fosse para a praia sozinho com o intuito de engate.

    • Andy Gartner

      Junho 23

      Sou homem, e gosto de estar sozinho, em Africa como vivia longe da praia, pela tardinha pegava no avião e ia ver o pôr do Sol ,naquelas extensas planícies e montanhas. Adorava seguir os rios, ia sempre acompanhado de música clássica, que brotava das estações que sintonizava! Um dia, apareceu do nada uma outra aeronave, pilotada por uma mulher, que me deu um grande adeus, seguido de uma oscilação de asas e foi-se embora. Não levei a mal e achei maravilhoso !

  25. Ricardo

    Junho 23

    Ora bem reparei que há poucos comentários de homens! Para não tornar o blog e a discussão sexista só tenho um comentário a fazer:
    Vou partilhar com a minha mulher para ela ler 😉

    • admin

      Junho 23

      Esse é o espírito! Obrigada Ricardo 🙂

  26. LuisF

    Junho 23

    Sinceramente não vejo qualquer problema nesta situação, desde que haja educação e se respeite o espaço e a vontade de cada um (como em tudo na vida). Contudo não percebo o que leva concluir que um homem ou mulher que vá para a praia sem companhia deseje ser abordada por estranhos. Penso que os homens (não todos) são mais “animais”, condicionados pelo instinto primitivo, obedecendo aos seus impulsos primarios ( consolidado também por anos de predominância machista), não se coibem, ou discernem acerca da abordagem de uma mulher que quer estar só. Percebo a reação de espanto de quem observa ( e até de quem é abordada), uma vez que a mulher é muito mais “cerebral” conseguindo dominar mais do lado “animal” agindo com o seu lado racional. Concluindo: não me faz sentido este tipo de abordagem na praia!

  27. mel besuga

    Junho 23

    Quando digo que tenho saudases de ir a praia e que sozinha não o faço , lá vem sempre a recomendação ; entãp vai sozinha. Ao ler tudo isto confirmo que tenho razão em não o fazer. Triste país e triates mentalidades. E já agora um homem que vai sozinho prá praia , aí não ha nada de grave. Esta tudo bem , é normal.

  28. Cunt

    Junho 23

    Engate….

  29. Luís

    Junho 23

    Olá Mónica, vejo isso acontecer muitas vezes mas se me permite, convido-a a apanhar sol e a refrescar-se na praia da fotografia, por sinal, a “minha” praia. Lá também se assiste, por vezes, ao que descreve mas no geral, pode lá permanecer tranquila ou em conversa connosco, será bem vinda.

  30. Zita Mendes

    Junho 23

    Por se diz já não existe homens como antigamente! Esse mesmo que fez o comentário deve de ser como muito que se divorciam e enfiam se dentro da casa dos pais a chular os velhotes ! Mal das mulheres que andam sozinhas na rua se toda gente pensasse como essa pessoa ignorante! As pessoas precisam de um tempo para elas próprias e isso é crime!? Essa pessoa é tão pequena que julga os outros por si por isso é que se calhar esta sozinho e ter amigos ainda esta com sorte! Triste mente

  31. Zita Mendes

    Junho 23

    Por isso se diz, já não existe homens como antigamente! Esse mesmo que fez o comentário deve de ser como muitos que se divorciam e enfiam se dentro da casa dos pais a chular os velhotes ! Mal das mulheres que andam sozinhas na rua se toda gente pensasse como essa pessoa ignorante! As pessoas precisam de um tempo para elas próprias e isso é crime!? Essa pessoa é tão pequena que julga os outros por si por isso é que se calhar esta sozinho e ter amigos ainda esta com sorte! Triste mente

  32. Eu não faço descriminação. Se a mulher estiver sozinha vou tentar a sorte, ms se estiver acompanhada espero que o gajo vá à água sozinho.

    Não só porque a mulher está sozinha que quer levar com ele, sei de conhecimento próprio que quem vai à praia acompanhada também quer pinar em seara alheia.

    Ru falas, falas, Mónica, mas não és diferente. Talvez não agora, talvez não daqui a dois ou três anos, mas todas alguma vez querem e se dizes que não ainda não sabes nada, moçoila.

  33. José de Carvalho

    Junho 24

    Estender uma toalha na praia ao pé de uma mulher sozinha agora pode ser considerado ofensivo!? Opah Tratem-se!

    Preocupem-se com a violência doméstica e deixem-se de floreados.

  34. José de Carvalho

    Junho 24

    Perigosos são aqueles que ficam longe para “atacar” quando a moça está sozinha….

  35. Dario

    Junho 25

    Assim como se sentiu incomodada com as respostas que ouviu em pleno séc. XXI, considere Qd escrever, que nem todos são iguais…Fez a pergunta ao seu marido ?Sabe que a língua portuguesa pode ter algumas ratoeiras.. Espero que entenda o meu ponto de vista… Cumprimentos…

  36. Afonso

    Junho 26

    1 – Nem todos os homens são o Zezé Camarinha. Custa-me a crer que as coisas sejam tanto assim. En tout cas, o Zezé tem facturado aos milhares a engatar na praia. E se não o fizesse, as senhoras em questão ficariam destroçadas.

    2 – Ao longo de milénios de evolução, os homens habituaram-se a fazer a corte às mulheres. Os homens em idade sexualmente activa estão permanentemente abertos a sexo. Na verdade, só pensamos nisso, e não temos culpa. É a Biologia. A nós, homens, nenhuma mulher vem abordar, e se o fizesse, nós dávamos pulos de alegria, sentia-mo-nos uns bonitões, uns irresistíveis.

    3 – Deve ser extremamente incómodo para uma mulher ser alvo de tantas atenções, mas há uma linha vermelha que creio que 99,99999999% dos homens portugueses não ultrapassam: se a mulher diz NÃO, é NÃO! E não há “mas” nem “porém”. Assédio é crime e ponto final!

    4 – Nos países árabes e islâmicos, no Oriente, na América do Sul, no mundo não ocidental, em suma, é inconcebível as mulheres irem à praia sozinhas. Em muitos deles nem sair à rua sozinhas podem. Mesmo agora na Europa, onde já há muçulmanos em número crítico, as mulheres estão a ser alvo de violação em massa. Nos países nórdicos, 100% das violações são cometidas por muçulmanos. Isso sim, é grave. O que a autora relata neste texto é incómodo.

    5 – Nunca abordei mulheres na praia, e as mulheres que abordei, foi sempre de forma cavalheiresca e educada. O que não impediu algumas de me dizerem que o que gostam é de homens brutos. Na verdade, as mulheres, no fundo, gostam de “bad boys”. Coisas da Evolução e da Biologia.

  37. Ana Pinheiro

    Junho 26

    100% de acordo.

    Já me aconteceu …………. é horrível.
    Naquele momento ninguém respeitou o meu espaço.
    Tenho o direito de estar sózinha, de viver sózinha, de fazer o que quiser sózinha e sou muito, mas mesmo muito FELIZ.
    Estar na praia, junto ao mar …….. É um momento de tranquilidade, de reflexão.
    Obrigada pelo seu testemunho.

  38. sofia freitas

    Junho 26

    Eu passo muito tempo do Verão, no Algarve, e desde há muito que frequento a mesma praia. Como já faz muito tempo que lá vou, tenho visto mudanças, trends, situações, pessoas, para além de passar muito tempo a contemplar a beleza natural. Aliás é para isso que vou à praia, para me deliciar com muitos mergulhos e para contemplar a Natureza. E vou só. Há sempre uma cara conhecida, senão o empregado do restaurante, mas basicamente estou só, na praia. Faz-me muito bem estar comigo mesma num cenário tão deslumbrante, como é essa praia. E gostava de chegar aos 90, com saúde e poder estar na praia só!

  39. TowerLine

    Agosto 30

    Não vejo qualquer problema nem em ir sozinha, nem que os homens tentam a sua sorte. Se uma mulher vai sozinha, significa sim alguma coisa! É uma das duas: 1. ela quer estar sozinha; 2.ela não quer estar sozinha. Uma mulher sozinha igualmente pode querer, tal como não querer, ser abordada por alguém. Sem perguntar, ou tentar de outra forma, nunca saberás. E se fores abordada, simplesmente dizes sim ou não. Coitados dos homens, como é que eles possam tentar conhecer alguém se serem chamados “retrógradas e machistas”? Até fiquei com a impressão de que as mulheres apresam-se mais rotular os homens em “retrógradas” do que os homens rotular as mulheres em “sinónimos de…”.
    Cá eu, vou sozinha a todo lado já há bastantes anos, nunca tive problemas em responder a um eventual “olá!”, e realmente me surpreendem as mulheres que estão mais interessadas nos olhares em seu redor do que no seu destino da saída.

    • CallMeMax

      Outubro 27

      Século XXI, hemisfério norte. Basta um homem sair de casa para ser rotulado de retrógrado e machista. Na melhor das hipóteses. Chego a ficar com receio de ir parar à cadeia de cada vez que dou por mim sozinho num elevador com uma mulher. Palavra.

  40. CallMeMax

    Outubro 27

    Interessante. Eu desde que me lembro, de cada vez que vejo uma mulher sozinha na praia, faço de propósito para estender a toalha o mais longe dela possível. Sobretudo se o areal estiver vazio. Uma pessoa faz o que pode para preservar a auto-estima. Sou algum labrego?

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *