Não peço desculpa por ser assim…

Fevereiro 8
3 Comments

Não peço desculpa por ser assim…

Olá, olá! Várias das minhas amigas fazem-me as mesmas perguntas e várias das seguidoras do blogue enviam e-mails com questões muito parecidas, às vezes até em tom de sugestão. Hoje resolvi responder directamente a todas aquelas que nunca perguntaram mas que provavelmente também já pensaram no assunto. e a todas as outras a quem nunca cheguei a responder.

mónica santana lopes

Eis as perguntas e as sugestões que me costumam soprar aos ouvidos:

Mónica, porque é que nunca dizes no blog o que estás a fazer? Podias inserir fotos durante o dia com os teus looks e isso…

– Meninas, adoraria poder fazer isso diariamente mas a minha vida familiar e profissional não me permite. Quando estou no meu local de trabalho não posso dar qualquer atenção ao blogue e mesmo que pudesse, estou concentrada em mil e um assuntos de grande responsabilidade, muitos deles até muito sensíveis. Pensar em looks nessas alturas, seria pura inconsciência da minha parte.

Mónica, podias partilhar fotografias dos eventos que organizas ou daqueles onde vais… o teu telemóvel não dá para isso?

– Aqui o meu problema é diferente. Primeiro, nunca poderia reportar os eventos que organizou pois, hoje em dia, já só trabalho exclusivamente os eventos ou a comunicação dos eventos relacionados com o meu emprego. E mais uma vez, não misturo o blogue com aquilo que faço durante o dia, em dias de semana. Quanto aos eventos onde vou, não é por falta de telemóvel ou máquina fotográfica, mas eu pura e simplesmente não gosto de fazer de fazer esse papel nos eventos para onde sou convidada. (a não ser que me peçam por alguma razão especial)

Mónica, podias ao menos partilhas algumas imagens dos teus pequenos-almoços, almoços ou jantares especiais.

– Mais uma vez, that’s just not my style. Não tenho paciência nem acho piada a fotografar aquilo que vou petiscar. Eu sei que muitas bloggers o fazem e são verdadeiras artistas na maneira de apresentar cada foto, e até percebo como tantas pessoas adoram ir mirando esses momentos gastronómicos. Mas, confesso-vos que quanto tenho um belo prato à frente, a ultima coisa que me lembro é de puxar pelo telemóvel para o fotografar. Fico subitamente concentrada naquilo que mais me apetece fazer: apreciar calmamente a dita iguaria.

Mó (há quem me trate por Mó), porque é não mostras fotografias em família, com as tuas filhas a fazer as mil uma coisas queridas que só elas fazem?

– As milhas filhotas são a coisa mais querida que tenho no mundo e sempre que me sugerem que partilhe as suas fotografias fico com um enorme nó na barriga. Tenho mais que receio, tenho até medo. Como sabem, já contei aqui duas vezes (podem ler AQUI ou AQUI) que recebo mensagens neste blogue de pessoas completamente avariadas do pirulito. E apesar de algumas vezes, num formato impulsivo, vos escrever “orgulhosamente” sobre as peripécias das minhas princesas, a seguir fico sempre um bocadinho reticente. Racionalmente pensando, eu entendo que é exagero da minha parte e até estou, hoje em dia, mais descontraída nesse campo, com as devidas ressalvas (claro!). Não quer isso dizer que agora vou começar a publicar fotografias em família, pois simplesmente não é o meu género e prezo muito a minha/nossa privacidade.

Mónica, tenta fazer a coisa mais género novela, para que possam ir seguindo a tua vida como fazem as outras blogers.

– Se para ser blogger eu tenho de escrever uma espécie de diário, então digo já que não o sou. Não me apetece ter de contar aquilo que faço ou deixo de fazer. Quando me apetecer contar alguma coisa da minha, eu conto, mas só se estiver para aí virada. Nunca por obrigação. Eu tenho este blogue mas não tenho de me comportar como todas as outras bloggers. Alias, é bom que hajam blogues para todos os gostos e por outro lado nunca tive a pretensão de me tornar “blogger”. Apenas criei este espaço para que todas as mulheres (incluindo eu) pudessem vir aqui descontrair, com temas que acho interessantes para todas nós. Por isso, parem de fazer comparações, s.f.f. 😉

Mónica, mas afinal o blogue é meio magazine, meio manual de dicas, meio diário da Mónica, meio isto meio aquilo… depois não se percebe bem…

– Alto lá! O blogue A Mulher é que Manda, é isso e muito mais. Não é de meios assuntos, mas sim de vários temas em geral, todos eles dirigidos às mulheres deste país. Aqui quem manda é a Mulher. E o ser mais perfeito e complexo do planeta terra não é só isto ou aquilo 😉 Eu só não desenvolvo mais conteúdos apenas por falta de tempo. Por mim, este blogue não teria limite de temas…

Mó, a minha irmã enviou-te um e-mail e tu nem se quer respondeste. Passa-se alguma coisa?

– Peço milhões de desculpas! Mas quando chego ao amulherequemanda@gmail.com aquilo até assusta. São centenas de e-mails, entre spam, malucos e coisas sérias. E depois sou obrigada a optar, ou escrevo no blogue ou vou filtrar e responder aos e-mails. Não consigo mesmo inventar tempo para ambas as tarefas. Desculpem!!! Entre filhas, marido, casa, trabalho e escrita do blogue, esgotam-se-me as 24 horas. Adorava ter uma segunda Mónica para me ajudar… 😉 mas não tenho. 🙁

O blogue é suposto ser o meu único momento de lazer como mulher e não posso transformá-lo numa obrigação desmedida. Vou continuar a fazer aquilo que me dá gozo. Aceito sugestões e estou constantemente a tentar melhorar o blogue, dedico-me da maneira que sei e com a personalidade que tenho. Por outro lado, o numero de seguidoras do blogue ultrapassou há muito as minhas mais ambiciosas expectativas e continua a crescer de dia para dia. Mais palavras para quê? Acredito que não levarão a mal, gosto muito de todas vocês mas não peço desculpa por ser assim… Ofereço o que tenho e mais não prometo. 😉

sucesso

Beijinhos,

Obrigado!!!!

Mónica

 

  1. Susaninha

    Fevereiro 8

    E já muito faz a Mónica 🙂

  2. Sandra Paiva

    Fevereiro 10

    Olá Mónica,
    continua assim que eu gosto. Mais do mesmo a gente não precisa.
    Beijinho 😉

  3. ascensao

    Fevereiro 12

    Conveniente é que se aprenda algo ou se encontrem temas de interesse.
    De acordo com o “Menu” logo se retiram conclusões que nos fidelizam ou nos afastam.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *