O Sol de inverno faz menos mal?

Março 8
2 Comments

Olá, olá! O Sol de inverno faz menos mal? Esta questão é pertinente pois ouvi, na mesa do lado onde almocei hoje, três casais a conversarem sobre o assunto e a conclusão a que chegaram pareceu-me um pouco assustadora. Diziam eles que não é preciso usar creme com “este Sol”.  “Estão 23º Patrícia, não exageres!”. O sobre-salto foi grande quando uma das presentes resolveu perguntar se não deveria ir buscar creme ao carro para ir pôr ao filho de três/quatro anos. “Saltaram-lhe” todos “em cima” como se tivesse dito a maior das asneiras. “Então o miúdo já está com chapéu!!”, retorquiu um dos amigos olhando para o filho da tal Patrícia, sentado à chapa do Sol em plenas treze horas da tarde. Nem imaginam o esforço que fiz para não intervir. A coitada da criança estava naquela mesa desde o meio dia e preparava-se para lá ficar mais hora e meia, no mínimo (entre entradas de marisco e petiscos locais, os pratos principais continuavam por escolher). Queixou-se do calor pelo menos duas vezes e só aí lhe molharam a cara com salpicos em tom de piada. “Toma lá uns salpicos puto!”. As cervejas continuaram a ser entregues na mesa dos três casais e o miúdo, nem creme, nem umas canetas para desenhar, absolutamente nada. Ninguém lhe ligava peva, a não ser um dos amigos dos pais que de sóbrio já tinha muito pouco. O raio do homem era pior que chato. Volta e meia punha-lhe um dedo no ouvido e dizia-lhe “tens aqui um buraco”, rindo sozinho perante a inercia dos progenitores. Eu e o meu marido estávamos pasmados e o nosso almoço acabou por ser balizado por aquele cenário horrendo. As minhas filhas lá se foram apercebendo pelos nossos comentários e começaram a ter pena do rapazito. A nossa mesa estava totalmente à sombra e a deles quase toda ao sol. Tudo bem que ele tinha um panamá (algo curto para o tamanho da cabeça em causa) mas ninguém aguenta um Sol de chapa durante duas horas, a não ser que regado por muita bebida fresca, com àlcool à mistura. Ou não? Quer eu esteja certa, ou nem por isso, a pequena criança sofreu e não foi pouco. Foi-se queixando e os pais faziam um ar envergonhado perante os amigos, como quem pede desculpa por terem ido para o almoço com o filho… RRrrrr deu-me cá um raiva!! Mas o que poderia eu fazer? Convidar a criança para se sentar connosco? Ir de creme em punho dar uma descompustura àqueles pais? Ligar para a APAV? Estivemos lá até às duas da tarde e os seis adultos sentados à nossa esquerda ainda pediam digestivos enquanto falavam cada vez mais alto. A criança estava encarnada que nem um tomate e eu desolada por não estar a fazer nada a salvar daquela gentinha.

Eu sei que este almoço levantou uma questão importante e actual, apesar de ter tido por base um autêntico filme de terror. O Sol de inverno faz menos mal do que o de verão? Assim que pude fui pesquisar. Eu já sabia que era importante aplicar protector solar sempre que a exposição ao Sol fosse demorada, mas antes de escrever no blog resolvi ir procurar mais informação técnica para melhor justificar esta premissa.

sol

Antes de mais, a resposta é não, não faz menos mal e é importantíssimo que ponhamos protector em qualquer altura do ano. Seja porque vamos à praia, esplanadas ou por termos empregos onde passamos muito tempo ao Sol, os raios UV estão presentes nas investidas solares e afectam-nos em qualquer estação, tenha por isso em conta as seguintes notas:

sol de inverno

– Os raios reflectem na areia, na água, no chão, entre outras bases reflectoras. Não chega usarmos chapéus.

– Os raios UVA não provocam queimaduras na pele, daí ser comum haver quem ache que o Sol de inverno não é perigoso. Mas é errado pensarmos desta forma pois os UVA são normalmente responsáveis pelo envelhecimento da pele e pelas reacções alérgicas. E os UVB (principais causadores de alteração nas células, chegando por vezes ao ponto de causar cancro de pele) podem ser menos incidentes nesta estação mas não deixam de nos afectar durante qualquer altura do ano.

– Use um creme protector que a defenda dos raios UVA e UVB (já os encontramos em diferentes marcas).

– Lembre-se que as consequências causadas por longas exposições ao Sol, sem o devido protector, vão acumulando ao longo dos anos e normalmente só damos por elas na pior das instâncias.

– Evite estar ao Sol entre as 12h e as 15h.

Beijinhos, até já,

Mónica

fonte 1 fonte 2

NOTA – LEIA TAMBÉM UM DESTES POSTS:

Hoje voltei da praia indignada

Sol, calor e cor! Looks by A Mulher é que Manda

A chegar o calor, venham os Biquinis!

A moda do fio dental

Campanha OS BIQUÍNIS SÃO PARA TODAS

Tudo sobre Praia e Biquínis!

PISCINAS EXÓTICAS ONDE TODAS MERECÍAMOS ESTAR, parte I

Marca de biquíni sexy?

  1. Realmente existe muito esse tipo de pensamento. Cá por mim, gosto de estar sempre prevenida e nunca gosto de grandes exposições solares directas.
    Não compreendo como determinados país comportam-se! Afinal sol em excesso faz mal a todos, hidratação é fundamental e e entretenimento e primordial para todos. São coisas do senso comum…
    http://manual-da-moda.blogs.sapo.pt/

  2. Eu acho que o sol mesmo sendo no inverno, ainda que seja pouco pode prejudicar, pois os raios estão cada dia mais intensos devido a poluição.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *