Se o tempo voltasse atrás faria diferente!

Outubro 25
1 Comment

Olá, olá! Se o tempo voltasse atrás faria diferente! Há poucas coisas na vida de que me arrependo por não ter feito, mas há uma que faria diferente se o tempo voltasse atrás, ou se tivesse um terceiro filho. Estou-me a referir a guardar as células estaminais do cordão umbilical, é verdade não as guardei e arrependo-me com algum medo. Há 9 anos já se falava nesta possibilidade, mas a informação não era tão precisa com hoje em dia. Lembro-me de na primeira gravidez perguntar à obstetra qual era a sua opinião sobre o assunto, até porque não conhecia ninguém que tivesse essa experiência. Na altura ela desencorajou-me, disse que ainda não estava provado que existissem vantagens, mas se soubesse o que sei hoje tinha guardado as células do cordão umbilical das minhas filhas.

A criopreservação permite que as células estaminais estejam disponíveis a qualquer momento, podendo ser facilmente descongeladas, para utilização em caso de necessidade, no tratamento de várias doenças. No caso das células do sangue do cordão umbilical, estas são já usadas no tratamento de mais de 80 doenças. No que se refere às células do tecido do cordão umbilical, estas têm um enorme potencial terapêutico tendo já sido usadas com sucesso no tratamento da doença do enxerto contra hospedeiro aguda.. Já são vários os testemunhos de utilização das células estaminais com resultados positivos, por isso apostar na criopreservação, é proteger o futuro daqueles que mais gostamos.

Existem vários laboratórios em Portugal que fazem criopreservação, a Crioestaminal foi o primeiro . Hoje com mais de 13 anos de existência é o banco com mais amostras de células estaminais guardadas e com mais  amostras utilizadas em transplantes. Para quem deseja conhecer em pormenor todos os passos que o processo de criopreservação exige e para que possam conhecer todos os passos do processamento das amostras do sangue e do tecido do cordão umbilical, é possível visitar o laboratório da Crioestaminal enquanto podem falar com os especialistas que esclarecem todas as dúvidas.

Podem ter a certeza que se for ao terceiro filho, esta será uma das coisas que farei diferente. E vocês apostaram na criopreservação? Qual é a vossa opinião?

Beijinhos,
Mónica

  1. Anabela

    Outubro 27

    tenho lá na Criostaminal as do Martim

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *