Síndrome pós férias?!

Agosto 29
1 Comment

Olá, olá! Síndrome pós férias?! As férias já acabaram para muitas pessoas e eu estou incluída nesse grupo. As minhas já acabaram há duas semanas mas ainda estou a “sofrer” os sintomas 😉  Diz-se que esta é uma fase de grande stress, ansiedade e melancolia. É verdade, acabou-se a boa vida e temos de nos voltar a habituar aos horários, às obrigações e tudo isto causa algum nervoso miudinho. Eu achava que não sofria deste síndrome, até me ter apercebido do péssimo feitio e falta de paciência com que andei nas últimas semanas.

Confesso que voltar ao trabalho não me chateia nada, gosto do que faço e do meu trabalho, mas o que e custa realmente é o despertador a tocar de manhã (odeio acordar cedo!) e o pior são as saudades que tenho das miúdas, sinto um aperto no coração como se não as visse há três meses, só me apetece que chegue ao final do dia para correr para os braços delas e as abraçar com toda a força do mundo! Essa é realmente a parte que mais me custa!

Já li vários artigos que dão estratégias para ajudar no regresso ao trabalho, como começar a programar rotinas e a ir para a cama mais cedo progressivamente, mas sinceramente prefiro aproveitar as férias até ao ultimo minuto, até porque levantar-me cedo é uma coisa que me custa durante todo o ano. De resto, já tenho as minhas pequenas pausas programadas e até lá ainda há muito trabalho pela frente, prefiro concentrar-me no momento do que começar a sonhar com pausas que só vão acontecer daqui a alguns meses. E nenhum artigo dá estratégias para deixar de ser “mãe melga” e ter menos saudades dos filhos, por isso não vou ligar a síndromes, vou agradecer por ter um emprego para onde voltar (prefiro ver as coisas desta forma), atirar-me ao trabalho de cabeça, concentrar-me no que tenho de fazer, para no final do dia aproveitar as horas que restam com as piolhitas.

Beijinhos a todas,

Mónica

 

Agradecimentos

Top – Loja das Meias

Foto – Rui Valido

  1. Alda Moreira

    Setembro 5

    Já sofri e muito.Não é aquela mariquice de quem regressa ao trabalho.Ficava cerca de 4/5 semanas num estado depressivo, com nauseas, dores de barriga e cabeça, insónias e com uma vontade permanente de chorar. minto.Chorava mesmo e muito, assim sem razão, tudo me parecia horrivel, complicado.Isto durou uns bons 3 ou 4 anos. Felizmente, embora hoje em dia o regresso ao trabalho seja sempre desagradavel (para mim), já não sinto esta sensação, ou então sinto apenas um desconforto dos 2, 3 primeiros dias.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *