VOU A UMA ENTREVISTA DE EMPREGO, E AGORA? Crónica do mês, por Andreia Rodrigues

Fevereiro 3
1 Comment

VOU A UMA ENTREVISTA DE EMPREGO, E AGORA?

Por Andreia Rodrigues

Todas nós já vivemos a ansiedade que antecede uma entrevista de emprego. Sabemos que estaremos a ser colocadas à prova e que o momento da entrevista é crucial para a decisão de ficarmos ou não com o lugar.

Investiu tudo a fazer um currículo fantástico, mas agora é a sua oportunidade de mostrar todo o seu potencial. Não há receitas perfeitas, mas tenha em atenção algumas dicas e garanta o sucesso da sua entrevista.

Investigue tudo o que puder sobre a empresa a que se está a candidatar

Muitas vezes os candidatos pouco sabem sobre o emprego a que concorrem e parecem não ter nenhum interesse pela empresa em questão. Não se poupe a esforços, investigue e reúna todas as informações possíveis sobre a empresa e a função para a qual se candidatou, e desta forma evitará alguns constrangimentos durante a entrevista, nomeadamente perante as possíveis questões: “O que conhece sobre a empresa?”, “É consumidora dos nossos produtos / serviços?”, etc.

Hoje em dia a internet e outros meios de informação são uma óptima ajuda. Muitas empresas têm sites institucionais, onde terá acesso a um conjunto mais ou menos alargado de dados sobre o negócio, a história, os produtos, a estrutura e outras informações sobre a organização.

Se conhecer alguém que trabalhe ou tenha trabalhado nessa empresa, aproveite e tente saber outras informações, muitas vezes informais, sobre o lugar e as suas pessoas.

Conhecer este tipo de dados irá permitir-lhe revelar conhecimento e interesse pela empresa, mas também a ajudará a perceber se de facto você se identifica com o lugar para onde está a concorrer.

Faça uma auto-avaliação e prepare-se

Grande parte do segredo do sucesso de uma entrevista está na sua preparação.

Frequentemente as pessoas julgam que a melhor forma de se prepararem para uma entrevista de emprego passa pela leitura de uma série de artigos sobre o tema, e pela repetição contínua de um conjunto alargado de possíveis testes de avaliação. Esqueça!

A melhor preparação é bem mais simples e económica. Faça uma reflexão sobre si, sobre a sua experiência profissional, as suas motivações e expectativas, e grande parte das respostas estarão dadas.

Faça um exercício simples de auto-avaliação, onde identifica quais os seus pontos fortes como profissional, e quais aqueles aspectos onde é mais fraca, pois já sabe que esta é quase sempre uma das questões que lhe será colocada.

Evite lugares comuns, como “sou teimosa” ou “sou perfeccionista”, já que muitas pessoas caem na tentação de enumerarem estas características como pontos menos bons. Porém tenha em atenção a função para a qual se está a candidatar, pois não será conveniente, por exemplo, alguém que se candidate a um lugar de secretariado ter a “falta de organização” e a “dificuldade de gestão de várias tarefas” como características.

Estruture mentalmente as várias funções que teve anteriormente, as principais responsabilidades que lhe estavam atribuídas, o que mais e menos gostou em cada uma delas, quais os sucessos que atingiu, a autonomia que tinha para realizar o seu trabalho, e os motivos que estiveram por detrás de ter transitado entre os vários empregos que teve.

Pense naquilo que gostaria de vir a fazer no futuro próximo e num tempo mais alargado. As suas expectativas profissionais são importantes para perceber a sua ambição. Voe alto, mas seja realista.

Passe a imagem certa

Principalmente para as mulheres, esta é sempre uma dúvida: o que usar numa entrevista de emprego?

De facto, este é um aspecto a que deve dar bastante atenção, já que a primeira impressão é muitas vezes condicionante para a opinião dos outros sobre nós.

O bom senso é quase sempre a melhor resposta, e para além de algumas regras simples, também deverá ter em conta o cargo e a empresa a que se está a candidatar.

Lembre-se, uma entrevista de emprego não é uma festa, mas também não é um café com as amigas, e por isso terá que conseguir um equilíbrio harmonioso entre o seu estilo pessoal e os requisitos da função.

Se se tratar de uma função de atendimento ao público, já sabe que o entrevistador terá muito mais em conta a sua imagem, do que se a sua candidatura for para uma função em que pouco ou nada tenha que estar com outras pessoas, mas isso não significa que não deva ter este aspecto em consideração.

Na dúvida opte por peças simples, de cores neutras e não muito fortes. Não abuse nos acessórios, e evite peças demasiado originais que desviem a atenção do entrevistador.

Nada de maquilhagem exagerada e tenha em atenção as suas mãos, pois estarão em evidência durante a conversa, devendo por isso de estar bem cuidadas.

Acima de tudo deve sentir-se bem, bonita e confortável com o que está a vestir, pois isso irá deixá-la muito mais segura de si, e focada no que é realmente importante – o seu potencial como profissional.

Tenha tudo planeado e relaxe

É fundamental ter o dia da entrevista bem planeado de modo a evitar contratempos de última hora, que só contribuirão para aumentar o nervosismo habitual da situação.

Faça a viagem até ao local com tempo, antecipando qualquer problema com o trânsito ou outra qualquer dificuldade. A falta de pontualidade é um dos aspectos mais importantes a ter em atenção, pois dará de imediato uma imagem negativa sobre si, e poderá causar constrangimentos de agenda ao entrevistador, levando a que este não lhe dispense o tempo que você precisa para mostrar o melhor de si.

Uma dica: quando a convocarem para a entrevista, não se esqueça de solicitar um número da empresa para contacto, pois assim pode, e deve, telefonar a avisar sempre que por algum motivo acontecer um qualquer problema ou atraso.

Evite também chegar demasiado cedo, que é sempre revelador de extrema ansiedade. O ideal será chegar cinco a dez minutos antes da hora marcada, assim terá tempo para dar nota da sua chegada, beber uma água ou um café, e rever mentalmente algumas das mensagens mais importantes que pretende passar durante a conversa.

Respire fundo, relaxe, pense positivo e tudo correrá bem.

Seja você mesma

A entrevista é a oportunidade para poder apresentar pessoalmente a sua experiência profissional e a pessoa que é, aproveite-a por isso da melhor forma.

Lembre-se, você preparou-se para este momento, e por isso esteja confiante em si mesma, demonstrando segurança na sua postura e no seu discurso, mantendo o contacto visual com o entrevistador durante a conversa.

Tente ser objectiva e clara na sua exposição, procurando responder de forma exacta às questões sem grandes rodeios. Refira e dê exemplos práticos e reais das situações que enumera, isso ajudará a clarificar melhor a sua experiência.

Seja honesta e transparente, não tente fingir uma personalidade que não tem, e evite frases feitas. Um entrevistador mais experiente consegue detectar facilmente esse comportamento.

Reforce o seu interesse e aproveite o momento da entrevista também para você colocar algumas questões ou dúvidas que tenha quer sobre a empresa, quer sobre a função. São respostas importantes para poder avaliar se o lugar lhe interessa realmente, pois sentirmo-nos bem onde trabalhamos é fundamental. Não é apenas a empresa que nos escolhe, nós também podemos e devemos escolher onde e com quem queremos trabalhar.

No final, despeça-se com o mesmo entusiasmo inicial, não sem antes perceber junto do entrevistador quais as próximas fases do processo e quando lhe será dado feedback.

Uma vez mais, não há receitas ideais pois cada entrevista varia de acordo com a empresa, a função, o entrevistador, a sua personalidade e estado de espirito, e de mais um sem número de variáveis.

A melhor solução: prepare-se, confie em si, seja positiva e… bom trabalho!

PAINEL DE CRONISTAS “A MULHER É QUE MANDA”

http://amulherequemanda.com/painel-de-cronistas/

 

  1. Luis

    Março 17

    Muito bom…

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resolva esta operação (para sabermos que é humano) *